Senar-DF realiza encontro para definir estratégias de ação

Publicado em 19 de outubro de 2022

Foi realizada nesta terça-feira (18), na sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Distrito Federal (Senar-DF), uma ação que reuniu colaboradores, técnicos, prestadores de serviço, produtores rurais e convidados, para o alinhamento de pautas e para a definição de estratégias que devem ser adotadas com o objetivo de reforçar os trabalhos do Senar-DF para atender o maior número possível de produtores rurais até o fim de 2022.

Durante o encontro, foi apresentado um panorama geral do trabalho de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), como é realizado esse serviço com os produtores e a importância dele para diminuir custos e aumentar a produção e a produtividade e gerar mais renda para as famílias do campo.

O presidente do Sistema Fape/Senar-DF, Fernando Cezar Ribeiro, ressaltou a importância deste e de outros programas que o Senar-DF realiza junto aos produtores e mostrou a evolução no número de atendimentos no campo, nos últimos anos, além de agradecer o empenho de todas as pessoas envolvidas no processo. “Nós demos um salto muito grande nos atendimentos ATeG de 2020 para 2022. Lembrando que nós tivemos uma pandemia de Covid no meio do caminho, mas o incremento foi muito grande e queremos manter o pé acelerado. Para isso, nós dependemos de vocês que estão indo nos produtores rurais e fazendo as atividades, por isso, a importância de permanecermos motivados nas nossas atividades”, ressaltou.

Senar-DF tem novo superintendente

O presidente do Sistema Fape/Senar-DF aproveitou a ocasião para apresentar o novo superintendente do Senar-DF, Eduardo Pickler Schulter, e pediu apoio de todos para que ele possa continuar o trabalho desenvolvido com a mesma excelência de sempre, permitindo que as atividades do Senar-DF cheguem ao campo.

O superintendente do Senar-DF disse que pretende trabalhar para levar inovação aos produtores e aos moradores do campo, aumentar o número de cursos que o Senar-DF oferece, mantendo a qualidade que já existe hoje. “Eu acho que precisamos levar inovação ao campo e aumentar o portfólio dos cursos, não só em quantidade, mas também em qualidade, além de se adaptar às novas realidades do campo”, explicou Eduardo Pickler Schulter.

Ascom FAPE-DF / AgroMídia / (61) 98156-2794