Governo Federal lança Plano Safra 2022/2023

Publicado em 30 de junho de 2022

O Governo Federal lançou, nesta quarta-feira (29), o Plano Agrícola e Pecuária 2022/2023. O Plano Safra, como é conhecido, irá disponibilizar 340,8 bilhões de reais para incentivar a produção agrícola nacional. Produtores pequenos e médios continuam sendo prioridade no Plano Safra, que teve aumento na disponibilidade de recursos para custeio e investimentos e taxas de juros favoráveis.

Esse montante representa um aumento de 36% em relação ao Plano Safra do ano anterior. Desse total, 246,28 bilhões serão destinados ao custeio e comercialização e 94,6 bilhões serão para investimentos.

As taxas de juros vão de 5% a.a. e 6% a.a. para o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), de 8% ao ano para o Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) e 12% a.a. para as demais modalidades. Para os programas de investimento, as taxas de juros vão de 7% a.a. até 12,5% ao ano.

Segundo o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Distrito Federal (FAPE-DF), Fernando Cézar Ribeiro, o Plano Safra atende as expectativas do setor, que espera uma produção de cerca de 300 milhões de toneladas de grãos, e que o desafio principal é fazer o recurso chegar aos produtores rurais.

“O plano atende o setor, que este ano traz um valor recorde. O mais importante é fazer com que esses recursos cheguem aos produtores o mais rápido possível. Estamos acompanhando uma alta dos insumos e quanto maior a demora, maior os custos da produção. Todo mundo esperava taxas menores, mas com a Selic nas alturas, fica muito complicado”, explicou o presidente da FAPE-DF.

Acesse aqui o documento na íntegra.