Presidente da FAPE participa do lançamento do edital do Polo Agroindustrial do PAD-DF

Publicado em 12 de dezembro de 2020

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Distrito Federal (FAPE-DF), Fernando Cezar Ribeiro participou nesta quinta-feira (10), do lançamento do edital do Polo Agroindustrial de Desenvolvimento do PAD-DF. Serão 21 lotes, onde as empresas vencedoras poderão se instalar, desenvolver e oferecer produtos e serviços voltados para o agronegócio.

O evento foi realizado pela Secretaria de Agricultura do Distrito Federal (Seagri-DF) e o objetivo é dar oportunidades para o desenvolvimento agroindustrial e tecnológico do DF, promover a geração de emprego e renda e auxiliar o produtor rural com empresas que possam oferecer produtos, serviços e soluções para o desenvolvimento da agricultura e da pecuária no Distrito Federal.

Segundo o secretário de Agricultura do Distrito Federal, Candido Teles, o edital estipula todas as condições para que as empresas possam se instalar no DF. Segundo ele, o lançamento do Polo é importante para fortalecer a área rural e gerar empregos. “É um dia histórico e de muita alegria. Esses polos foram criados há muito tempo e na gestão Ibaneis eles estão saindo do papel. É o desejo do Governador, que a gente possa gerar emprego e renda e fazer com que o cidadão do campo receba as mesmas condições do cidadão que mora na cidade”, explicou.

O presidente da FAPE-DF, Fernando Cezar Ribeiro, disse que a região foi escolhida, por se tratar de uma grande produtora de grãos oferecendo oportunidades para as empresas venderem e facilidades para o produtor comprar. Ele ressaltou ainda, que com o Polo, será possível agregar valor à produção. “A ideia é criar sinergia com a produção de grãos que existe no local e trazer empresas que possam dar valor agregado a esses grãos”, disse.

O presidente da FAPE-DF ressaltou que é uma oportunidade para gerar emprego renda para a região. “Os próprios moradores da região vão poder, com a implantação do Polo Agroindustrial, conseguir emprego e renda. Essas agroindústrias vão para uma região onde tem mão-de-obra e grãos para serem produzidos”, ressaltou.

O presidente do Sindicato Rural do Distrito Federal (SRDF) e da Cooperativa Agropecuária da Região do Distrito Federal (COOPA-DF), José Guilherme Brenner, que esteve presente no lançamento do edital, ressaltou que a criação do Polo Agroindustrial é uma iniciativa de mais de 20 anos e que agora fica a perspectiva que o projeto se concretize. “Nós esperamos, de fato, que o Polo se concretize. A gente percebe que o desenvolvimento daquela região nos últimos anos é um fato. É uma região muito estratégica, que tem uma logística muito boa, com saídas para vários lugares no Brasil, além de ser uma região produtora que tem muita matéria-prima. Então, eu acredito no sucesso desse empreendimento e nós estamos ali próximos e acredito que todos nós vamos prosperar mais com isso”, ressaltou.

O Polo terá área total de 328,9536 hectares, incluindo 93,4527 hectares de Área de Proteção Permanente e 131,4160 hectares de Reserva Legal. A área útil total disponibilizada para implantação dos empreendimentos agroindustriais é de 89,3942 hectares, divididos em duas áreas distintas. A área 1, com 61,5342 hectares, destinada à instalação de 20 (vinte) unidades, com área mínima de 2 hectares, e a Área 2, consiste de um lote único de 27,8 hectares.