Editorial

Brasília já nasceu compromissada com o futuro. A argúcia visionária de Juscelino Kubitschek – mesmo enfrentando forte e injusta oposição, entregou muito mais do que uma nova Capital ao País, em 1960. Esse gesto liderado por JK é um marco divisor de Eras: basta comparar a contribuição do interior, para a formação da riqueza no Brasil de 1957, com a pujança econômica irradiada hoje pelo Centro-Oeste, particularmente a partir da Agropecuária. Porém, talvez por falta de empenho na aferição do processo histórico, Brasília acabou percebida pelos brasileiros, muito mais por sua agenda do cotidiano político do que pelo seu significado social e econômico para o País.

É neste contexto que surgiu a FAPE-DF, em 2002, tendo pleno conhecimento de que tudo o que é feito aqui reflete com força na esfera nacional. E que, apesar das limitadas dimensões territoriais do Distrito Federal, era preciso construir um caminho na Agropecuária capaz de conectar o setor com os anseios da opinião pública, com as megatendências vigentes no seio urbano de um mundo cada vez mais globalizado. Mas, era preciso dar corpo à organização institucional, implantar o Sistema que congrega a Federação, e antes disso, ainda instalar cada um dos seus sindicatos. E, assim, reconhecer a importância fundamental de introduzir na gestão, o Planejamento Estratégico, assentado numa visão de futuro construída em bases coletivas, com a indispensável participação das diversas lideranças de cada setor.

Assim nasceu o 1º Plano Diretor da FAPE-DF, e lutas mais antigas ainda puderam ganhar organicidade institucional, com destaque para o trabalho de legalização das terras rurais do DF. E assim nasceu, também, a sede própria da FAPE-DF, hoje um patrimônio relevante, intensamente utilizado pela Federação e seus Sindicatos – uma obra impactante, definitiva, entregue sem restar quaisquer ônus para os associados.

Esse conjunto de iniciativas favorece a qualidade e a agilidade na capacitação dos produtores rurais, no âmbito de um conjunto de ações executadas pelo SENAR-DF, e apoio do SEBRAE/DF nos campos gerencial e tecnológico, mediante iniciativa e suporte da FAPE-DF. A Agricultura e a Pecuária do Distrito Federal já são um espelho para o País. Aqui a atividade empresarial abriga alguns dos maiores índices de produtividade (soja, milho, feijão, carnes….) do Brasil. Mas, é preciso avançar.

O futuro econômico do País; os compromissos planetários com a sustentabilidade e com a descarbonização do processo produtivo; e as exigências, cada vez mais agudas, dos consumidores urbanos, tudo isto vai exigir de nós esforço redobrado. Exigirá, especialmente, densidade institucional e capacidade gerencial para enfrentar os desafios colocados pelas exigências normativas e pelo novo modelo de avanço tecnológico, baseado em rupturas severas.

Preparar o Produtor Rural para esse embate inédito e vigoroso não é uma opção. É a própria razão de ser da instituição: e é aí que reside o Futuro.

Para sedimentar essa nova estrada e integrar o Produtor Rural ao novo perfil de demandas e exigências é que vamos trabalhar para transformar o Distrito Federal num importante Centro do Agronegócio com repercussões locais, regionais, nacionais e internacionais.

Brasília conta com o segundo aeroporto mais movimentado do País, o único conectado diretamente a todas as capitais dos estados. Aqui estão estabelecidas as Embaixadas e os organismos internacionais, como o Banco Mundial, o IICA e o FAO. No plano nacional, temos as sedes da EMBRAPA e de alguns de seus centros de pesquisas, da CNA, do SENAR Nacional e da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB).

Já estamos participando de um ambicioso projeto no Parque da Granja do Torto, que será objeto de relevante Parceria Público Privada, que transformará o local num espaço, reunindo eventos, parque tecnológico e projetos, áreas de formação, entre outros.

Brasília pode e deve ser o espelho da missão reservada ao Brasil na cena internacional: a responsabilidade de alimentar milhões de pessoas e fazê-lo de forma sustentável.

Não é tarefa para uma pessoa, muito menos para uma única instituição. É por isto que este site, como parte de um amplo projeto de comunicação e marketing do Sistema FAPE-DF, está aberto à contribuição permanente e vigilante dos Produtores Rurais, mas também da população urbana.

Participe, na certeza de que nosso objetivo é entregar mais alimentos, com menor preço, de forma mais sustentável e com dignidade instalada em todo o processo produtivo. Trata-se de algo que nos engrandece a todos.

Joe Carlos Viana Valle

Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Distrito Federal – FAPE-DF